quarta-feira, janeiro 10, 2007

Das férias 2

O primeiro ato da Kahuna Tereza foi colocar um lençol sobre meu corpo. Plenamente dentro das normas e regras da massagem terapêutica normal.
- Xi, ficou pequeno...
Sem saber o que ela queria como resposta, limitei-me a um sorriso amarelo.
- Vou pegar outro.
Ela volta com um lençol tamanho EXGG-L e lança-o sobre mim.
Imediatamente após tudo estar plena e quase hermeticamente fechado, ela puxa o lençol para descobrir metade do meu corpo para iniciar a massagem.
- Uai, se era para descobrir... pq não ficou com o lençol pequeno mesmo... - mas apenas pensei: não tive coragem de verbalizar tendo em vista que ela começava a me apertar os calcanhares.
- Agora o senhor relaxa e vai ..... a .... enquanto eu faço a .....
- Como é que é?
- Shhhhhhhhhhhhhh, fale baixo... o senhor precisa relaxar enquanto..... eu..... na sua...
- O que?
- Shhhhhh.
- Mas é que eu não estou escutando o que...
- Shhhhh
O maledeta que parecia uma rolha de poço medieval (e apertava com a força de uma tenaz) começou a murmurar algumas coisas que, segundo ela, eram para me relaxar.
Agora, vem cá, fala sério: tem alguma coisa que irrita mais do que uma pessoa balbuciando frases que você não entende e, o que é pior, enquanto fal alguma coisa na minha sei lá o que?
- O senhor .... agora.
- Minha filha, eu não tô escutando... quer que eu faça o que?
- O senhor se vi.. agora
Efetivamente tinhamos um problema de comunicação estabelecido.
Por dois segundos pelo menos dezenove coisas que começavam com "vi" e que eu poderia fazer naquela hora passaram pela minha cabeça.
Apostei em uma.
- Virar?
- Por favor.
Ah, se eu tivesse tanto sorte assim na Mega Sena acumulada...
continua.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home